Skip to main content

Melhores sites de compras da China

O brasileiro compra na internet há duas décadas, já está completamente habituado à comodidade e praticidade fazer compras com o clique de um mouse ou o toque na tela do celular. Nos últimos anos, juntando-se às plataformas de compras brasileiras, americanas e europeias, os sites de compras da China chegaram com tudo ao e-commerce. E quais são os melhores sites de compras da China? Veja nossa lista abaixo.

Top lojas da China que entregam no Brasil

# Site Bônus
1
AliExpress
4.5/5

$ 2 BÔNUS

$2 de bônus na 1ª compra

Termos e condições
Receba ao se cadastrar no AliExpress
2
Banggood
4.5/5

$ 20 BÔNUS

$20 em cupons para compras

Termos e condições
Ao se cadastrar, ganhe diversos cupons de descontos
3
Gearbest
4.5/5

$ 26 BÔNUS

$26 para novos clientes

Termos e condições
Bônus dividido em cupons de desconto
4
Wish
4/5

Acesse já o Wish!

100 pontos que valem desconto

Termos e condições
No ato do cadastro o usuário recebe 100 pontos

Junto com estes sites, alguns questionamentos apareceram: o produto chega? É falsificado? Como faço em caso de problemas? Neste artigo vamos falar sobre os melhores sites de compras da China, suas vantagens e desvantagens para você fazer suas compras com tranquilidade e segurança.

Hoje, quando olhamos as embalagens de boa parte dos produtos que compramos, vemos aquele “Made in China” em algum lugar. Então, se já compramos produtos de lojas da China que entregam no Brasil, por que não comprar diretamente da fonte? Os preços normalmente são tão baixos que mesmo depois de pagarmos frete, taxas e impostos, ainda assim vale a pena adquirir.

Por isso, aqui você vai ver como importar da China, quais são as taxas e impostos que temos que pagar, sites da China confiáveis, formas de pagamento e outros detalhes que poderão fazer a diferença entre a satisfação por uma compra bem sucedida ou a frustração por ter recebido algo quebrado ou diferente do esperado.

Sites da China confiáveis

Melhores sites de compras da China

Há uma miríade de sites de compras de China, e muitos deles já entregam no Brasil. Mas como comprar com segurança em uma plataforma chinesa? Indicamos, aqui, aqueles que temos certeza que são confiáveis, pois já fizemos análises detalhadas de cada um.

Aliexpress: o braço internacional do gigante Alibaba

Em abril de 2010, o Alibaba lançou uma plataforma que permitia que qualquer site de compras da China pudesse vender para outros países. Era o começo da “invasão chinesa”, pois o Aliexpress permitiu que o varejo chinês chegasse a maior parte dos países do mundo.

Hoje, podemos dizer que o Aliexpress é o maior Shopping Center do mundo, pois ele abriga uma infinidade de lojas que vendem os mais diversos tipos de produtos.

A plataforma mantém um sofisticado método que avalia a reputação dos comerciantes que utilizam a plataforma e garante que as entregas sejam feitas e que os produtos sejam de qualidade.

Banggood: “compre com diversão”

Fundada em 2006 como empresa de pesquisa e desenvolvimento de software, a Banggood migrou para o comércio eletrônico internacional (não realiza vendas internas) e hoje é mais uma das lojas da China que entregam no Brasil.

Seu diferencial para outras plataformas de e-commerce é que seu site tem vários elementos de gamificação, distribuindo pontos que geram descontos por cada ação executada. Por exemplo, se você comprou um produto e deseja fazer uma avaliação, é bonificado com descontos.

Se você fizer login diário no Banggood, ganha pontos e presentes-surpresa, e assim por diante. Eles fazem jus ao seu lema que é “Shopping with fun. Best bang for your buck” – “Compre com diversão. O melhor custo-benefício”.

Gearbest: a primeira com armazém no Brasil

Site chinês confiável mais “jovem”, com apenas cinco anos de existência, a Gearbest é especialista em produtos de tecnologia, como celulares, tablets, drones e outros eletrônicos, e dá ênfase às grandes marcas chinesas, como a Xiaomi.

Como um dos grandes problemas que os sites de compras da China enfrentam é o prazo de suas entregas devido à localização geográfica, a Gearbest, da mesma forma que seus concorrentes, instala galpões em locais estratégicos. Isso pode diminuir o tempo de entrega. Tem, inclusive, um no Brasil. Algumas lojas do Aliexpress também já possuem seus galpões por aqui, mas são algumas isoladas.

Comprar da China é seguro?

Comprar da China é seguro igual a comprar de qualquer outro e-commerce ao redor do mundo. Há sites bons e ruins. Por isso, verificar a reputação e avaliação por parte de seus compradores é das questões mais importantes antes de concluir uma negociação.

Os maiores sites de compras chineses que entregam no Brasil – o maior deles, Jingdong, é apenas para os chineses – podem ser classificados em dois tipos diferentes: O Aliexpress e o Wish são como shopping centers. Eles cedem o “espaço” para outro comerciantes venderem. Isso garante uma variedade colossal de produtos, marcas e promoções, até porque há concorrência interna entre as lojas. As plataformas têm regras que os comerciantes devem seguir e zela pela boa reputação do site. Exatamente como são o Mercado Livre e o eBay, por exemplo.

O Banggood e a Gearbest são como os e-commerce tradicionais. Para dar exemplos brasileiros, Submarino e Magazine Luiza. Aqui, os sites têm total controle e responsabilidade por seus produtos e serviços.

Essas quatro grandes lojas da China que entregam no Brasil são gigantes mundiais, e não teriam atingido esse patamar se fossem “picaretas”. O Alibaba, dono do Aliexpress, movimenta bilhões por ano vendendo de tudo. É um colosso que investe até em universidades para criar especialistas em comércio eletrônico, logística, tecnologia e oferece cursos para formar profissionais de todas as áreas da cadeia produtiva de um e-commerce.

Para garantir que seu nome seja respeitado, os sites trabalham muito para conscientizar seus compradores da importância de reviews e avaliações, pois só com a cooperação dos clientes é que ficam conhecidos por suas qualidades e buscam corrigir defeitos. Essa preocupação com a qualidade dos serviços é constante.

Reclamações

Uma plataforma brasileira de queixas dos consumidores e que serve como referência no país, é o destino preferido dos usuários quando algo não dá certo. E, fora o Aliexpress, que não utiliza o RA, os outros três sites estão sempre de olho nas reclamações, e respondem a todas as queixas. O índice de solução é parecido (na casa dos 60%), mas muitas queixas são referentes às taxas e impostos, e isso ocorre porque o comprador não leu os alertas que eles dão sobre o assunto (e não conhece as nossas leis) e foi surpreendido ao ter que pagar à Receita Federal para retirar o produto.

Comprar na China é seguro, mas temos que fazer as contas incluindo nossos impostos – falamos mais adiante sobre o assunto – e devemos ter paciência com os prazos de entrega. Para dar uma ideia do “poder” da nossa burocracia, o Banggood dá um prazo de reembolso de 120 dias para produtos enviados ao Brasil. Em quase todos os outros países do mundo ele é de 60 dias. Esse prazo de reembolso é quando a mercadoria é considerada extraviada.

Como importar da China

Hoje em dia está muito mais fácil aproveitar ofertas de lojas da China que entregam no Brasil. Mas, como já alertamos aqui, os prazos de entrega, a taxação da Receita Federal e, desde 2018, a nova taxa de R$15 dos Correios para qualquer encomenda do exterior que chegue ao país, devem entrar na conta de quem está pensando em como importar da China.

Hoje, logo depois que você coloca os itens desejados no carrinho de compras e clica em “concluir compra”, segue uma rotina praticamente igual em todas as plataformas.

Logo na escolha do meio de pagamento já há fatores a serem levados em conta. Por exemplo, todo site da China – ao menos os confiáveis – aceitam as principais bandeiras de cartões de crédito e boletos via EBANX). O Aliexpress não faz transações com o PayPal no Brasil. Cada um deles com suas vantagens e desvantagens.

Cartões de crédito

Método mais tradicional de pagamento, é reconhecido pela loja quase em tempo real. Assim que você finaliza a compra, já recebe a aprovação da operação. Como desvantagem, há a cobrança de IOF em todas as transações internacionais. Aqui, na maioria dos casos, a taxa é de 0,38% do valor total da transação, incluindo o frete). Outro inconveniente é que, como as compras são feitas em dólar (mesmo com a conversão para reais) e a cotação que vale é a do dia do fechamento do cartão, se houver uma disparada da moeda americana, você pode ter uma surpresa desagradável na hora de pagar a fatura. Preste atenção nesse aspecto.

O Banggood e Gearbest deram um importante passo à frente da concorrência ao aceitarem cartões de crédito nacionais, como ELO, Aura e Hipercard. As bandeiras mais tradicionais também não precisam de cartões internacionais. Além disso, o Banggood também parcela as compras por cartões.

PayPal

É um método muito seguro e prático, pois o PayPal não cobra taxas para a maior parte de suas transações. A compra é reconhecida rapidamente, e há a opção de compra por débito no PayPal.

O Aliexpress não faz transações com o sistema no Brasil, mas aceita o Mercado Pago, com opções semelhantes.

Boleto

Boletos são muito populares no Brasil, e em alguns casos eles são a forma de pagamento que só existe em nosso país. Normalmente processados pelo Ebanx, são práticos, porém seu processamento é mais lento – levando até 3 dias para a verificação – e não podem ser usados em algumas ofertas especiais de tempo limitado. Pagam IOF, mas não sofrem com a variação do dólar.

Por meio de boletos, é possível comprar parcelado no Gearbest.

Impostos e taxas, pois nem tudo são flores

De acordo com a Lei brasileira, toda compra do exterior pode ser taxada em até 60% pela Receita Federal. Na prática, é seguida uma portaria que só vale para transações feitas entre pessoas físicas: compras até US$50 são isentas (uma compra abaixo desse valor pode ser taxada, mas é raríssimo que isso aconteça). Há uma vertente do Direito que defende que compras até US$100 devem ser isentas (a Lei determina isso e é superior à portaria, mas só é válida para compras de pessoa física para pessoa física), mas a Receita não leva isso em conta.

Enfim, no caos que se forma, o ideal, para se fugir da famosa e detestada taxa de 60%, é fazer compras abaixo desse valor, incluindo o frete. Sim, porque para a nossa alfândega, o preço de transporte faz parte do valor da mercadoria. Por isso, se a sua compra foi de US$40 e o frete custou US$15, você entra na faixa de cobrança. E, quando chegar ao Brasil, a taxa será sobre o valor total.

MAS, como falamos de Brasil e tudo é meio desorganizado e confuso, muitas compras acima desse valor não são taxadas, principalmente se o volume da mercadoria for pequeno, pois não chamam tanto a atenção dos fiscais como grandes pacotes.

Outro acréscimo certo é a taxa de R$15 dos Correios, que justificam a sua aplicação para manter a qualidade dos serviços pelo grande aumento do número de encomendas internacionais – a maioria esmagadora da China. Em alguns estados também pode haver a incidência de ICMS, mas só para as mercadorias já taxadas pela Receita. Isso faz com que o preço da compra praticamente dobre.

Ainda assim, com todos esses “penduricalhos” em cada compra da China, o preço continua atrativo. Caso contrário, ninguém perderia tempo procurando as melhores ofertas e esperaria por meses pela chegada dos produtos.

Brasil, onde o tempo anda de maneira diferente

tempo para receber compras da China no BrasilComo já foi mencionado acima, o Banggood assume que uma mercadoria foi extraviada apenas após 120 dias do envio para o Brasil. Isso também é verdade para Argentina, Equador e Venezuela. Para todos os outros países que esse site de compras da China envia esse prazo é de 60 dias. E o Banggood só não envia para países em guerra.

O site, que promete uma entrega mais rápida que a concorrência – em média, 45 dias -, calcula que a mercadoria chega ao nosso território em 20 dias. O restante do tempo é gasto na alfândega, Receita Federal e envio da carga até o consumidor.

Então, se você tem pressa para comprar um produto, as lojas da China que entregam no Brasil não são a melhor opção, não importando nem se ele é o melhor site de compras da China. Normalmente, as compras feitas em algum e-commerce lá do Oriente levam dois meses para chegar à sua casa (ou aos Correios, onde ficam retidos para o pagamento das taxas). Caso a mercadoria tenha passado pela Receita sem o acréscimo de 60% em seu valor, é possível pagar a taxa de R$15 dos Correios pela internet. Então, a carga é liberada e o carteiro faz a entrega.

Vantagens de importar da China

A primeira delas, e que salta aos olhos, é o preço. Quando você “bota no papel” o preço, incluindo frete, taxa dos Correios, IOF, a possível taxa da Receita, subida do dólar e, eventualmente, o ICMS do seu estado, e ainda vale a pena porque é mais barato, é porque o preço é realmente barato.

E, como a maioria dos produtos que compramos hoje vêm da China, a velha crença popular que produto da China é “vagabundo” não serve mais. Podemos comprar um produto por “X” em alguma loja física em nossa cidade ou adquirir esse mesmo produto por “⅓ X” nos melhores sites de compras da China e esperar até ele chegar à sua casa.

O que realmente incomoda nas compras do exterior, e o caso aqui vale para qualquer país, é a demora na entrega. E, quando o produto chega estragado, ou errado, ou não chega, é muito frustrante e estressante. Para reduzir essa terrível sensação, as lojas da China que entregam no Brasil adotam um serviço de atendimento ao consumidor cada vez melhor (alguns ainda pecam por não tem canais em português, mas usam um site brasileiros de queixas de clientes) e políticas agressivas de devolução de dinheiro e reenvio de mercadorias. Mais ou menos o mesmo o que as lojas brasileiras também fazem.

Outra vantagem dessas plataformas – que podem ser shopping centers como o Wish e o Aliexpress ou lojas tradicionais como o Gearbest e o Banggood – é a imensa variedade de produtos. É possível comprar de tudo, sempre por preços extremamente convidativos. E ainda há promoções diversas, que derrubam ainda mais os valores. Alguns têm mais de 200 mil diferentes opções para os clientes.

Perguntas frequentes

É sempre bom preferir um site da China confiável, e aqui no Confiavel.com temos algumas avaliações detalhadas das principais plataformas. E cada uma tem características únicas, são melhores em um ou outro setor. Por exemplo, se você está atrás de um site de roupas da China, definitivamente o Gearbest não é a melhor opção.

Aqui, sites como Aliexpress e Wish levam vantagem, pois há lojas dentro deles especializadas em roupas. Apesar que o Banggood também tem uma respeitável seção de vestuário. O melhor site de compras da China é aquele que, dentro das opções mais conhecidas e respeitadas, está com a melhor promoção do produto que você procura. Lembrando, sempre, dos prazos de entrega e taxas.

Quando você compra da China, tem que ter em mente que não depende só deles para a velocidade de entrega, já que na maior parte do tempo a mercadoria já está no Brasil, à espera dos trâmites legais. Mas, entre os maiores sites de compras da China, o Banggood promete entregar mais rápido, mas o tempo médio é similar ao da concorrência. Para dar um exemplo, o Gearbest tem um tempo médio de entrega no Brasil de 38,6 dias.

O Banggood parcela compras feitas com cartões de crédito nacionais e internacionais, e eventualmente oferece promoções de parcelamento sem juros. Como é uma opção exclusiva para o Brasil, as compras nesse sistema só podem ser enviadas para endereços brasileiros. Wish, Gearbest e Aliexpress não parcelam suas vendas, ao menos oficialmente. Mas, se a opção de pagamento escolhida for o boleto, às vezes é possível parcelar o boleto, pagando, é claro, juros.

Em todos os países há bons e maus negociantes. Da mesma forma que aqui no Brasil há e-commerces que devemos manter distância, nem todo site na China é confiável. Por isso, é importante que você sempre consulte o Confiavel.com para conhecer a reputação e confiabilidade das grandes plataformas de venda online da China.

Todos os que tratamos neste artigo são sérios e comprometidos em oferecer serviços da melhor qualidade aos seus clientes. É claro que problemas que estraguem a sua experiência como comprador podem ocorrer, infelizmente.

Mas o importante, nesse caso, é saber que não foi fruto de “picaretagem”, mas imprevistos em um dos passos da operação (e, por conhecermos nossa burocracia, sabemos que há grandes chances de o problema não ser da loja, mas com nossas autoridades e trâmites.

As lojas da China que entregam no Brasil vendem praticamente tudo o que se imaginar. Por questões como volume da carga, que pode afetar pesadamente o preço do frete, aconselhamos que, antes de finalizar qualquer compra, você verifique se, mesmo com o frete, todas as taxas e impostos, ainda vale a pena comprar. Indicamos a compra de itens de menor tamanho e valores não muito altos, mas não há problemas em comprar coisas caras se levar em conta os acréscimos feitos aqui no Brasil.

Eletrônicos, brinquedos, roupas, potes, relógios… o que você imaginar, couber em seu orçamento e estiver dentro das nossas leis, você pode comprar. Evite comprar coisas muito frágeis, também, pois há o risco de dano. Lembre-se que a mercadoria atravessa meio mundo até chegar aqui. Comprar uma Smart TV, por exemplo, é sinônimo de gostar de fortes emoções.