Skip to main content

Airbnb é confiável?

BônusR$65
Condiçõescrédito por indicação
válido por 1 ano
Confiável
Aprovamos
Oferta

BÔNUS

R$65
Link seguro
Métodos de pagamento aceitos
BoletoCartão de CréditoPayPal

Avaliação geral
4/5
Van Queiroz
Autor:

O mais famoso serviço de hospedagens teve um crescimento muito grande nos últimos anos, mas sempre depende dos proprietários interessados em participar do processo. Por isso o AirBnB nem sempre está disponível em todos os lugares.

Atualizado em 27 de agosto de 2020
Propriedades
95%
Há todos os tipos de imóveis
Atendimento ao cliente
90%
Eficiente
Site mobile e aplicativo
95%
Fácil de usar
Segurança
90%
Oferece garantias
Taxas e custos
85%
Tem taxa de serviço

Descubra se o Airbnb é seguro para viajantes

Já ouviu falar sobre aluguel para temporada, por meio de aplicativo? Bem, esse é um novo conceito, concorrente dos tradicionais hotéis, que costumam ser mais caros. Se você planeja uma viagem em breve, seja para um resort de cassino em Las Vegas ou para a praia, certamente quer saber se o Airbnb é confiável, para fazer uma pesquisa de preços e ver se vale a pena usar tal serviço.

Para descobrir se o Airbnb é seguro, fiz uma análise completa da empresa, avaliando sua reputação, qualidade do aplicativo, reclamações frequentes e outros quesitos. Com todos estes dados, preparei um relatório, para você saber se esta modalidade de serviço é uma armadilha, golpe ou se vale a pena utilizar.

Airbnb: prós e contras

Logo abaixo, trago de forma resumida, os pontos fortes da plataformas e alguns quesitos que merecem atenção.

Prós
  • Aplicativo famoso de reserva de acomodações
  • Plataforma em português
  • Avaliação dos melhores anfitriões
  • Descontos para reservas acima de 1 mês
  • Propriedades para todos os perfis de viagem
Contras
  • Não disponível em algumas regiões
  • Sem bônus de boas-vindas

Minhas primeiras impressões do Airbnb

interface de busca do airbnb

Assim que acessei o site da plataforma de hospedagem, vi que a interface é bem neutra. Diferente da versão mobile, o site traz uma pequena apresentação do serviço. São listadas propriedades aleatórias, com a informação de preço e outros dados.

Há também alguns campos direcionados para quem pretende oferecer sua casa ou apartamento para aluguel. O banner informa que é possível ganhar até R$2128 por mês hospedando pessoas em São Paulo, por exemplo.

Além de alugueis, percebi que há experiências também no app, voltadas para turistas, como passeios e aulas de culinária. O custo é exibido por pessoa, e há avaliações feitas por outros usuários.

Senti falta de algum campo explicando como funciona o Airbnb Brasil. Por mais que a marca já seja famosa, nem todo mundo utilizou o serviço, ou está habituado a este tipo de hospedagem.

Deveria haver uma introdução da empresa e de seu conceito, mostrando suas vantagens e que o Airbnb é confiável. O mais próximo disso está no Guia de Introdução, acessível apenas na área de Ajuda.

Outro detalhe é que a página inicial usa o conceito de rolagem infinita. Ou seja, não há como ver o cabeçalho, apenas em outras páginas do site. É no cabeçalho que costumam aparecer links importantes. Portanto, o usuário pode ter dificuldade em acessar algumas áreas. O mesmo ocorre no app, alguns links não são fáceis de serem encontrados.

Airbnb análise: informações da empresa

No Brasil, a marca está registrada como Airbnb Serviços Digitais Ltda, com endereço em São Paulo. As transações, porém, são feitas pela Airbnb Irlanda, com sede em Dublin.

O conceito do sistema é oferecer uma plataforma intermediária, para a divulgação de vagas de hospedagem. As operações de pagamento são feitas para o Airbnb, que repassa os valores ao locador.

A companhia foi fundada em 2008 e possui anúncios em mais de 81 mil cidades, em 191 países. Nenhuma propriedade pertence à companhia, e sim aos usuários que as disponibilizam.

É por isso que ela consegue ter uma enorme abrangência no ramo de hospedagens, sendo uma espécie de Uber de acomodações.

Os brasileiros podem contar com uma plataforma em português, tanto no site quanto no aplicativo Airbnb. As operações são feitas em reais, o que facilita bastante o processo de pagamento, evitando conversões e cobranças de tarifas, como IOF.

Não há um órgão regulatório para este tipo de serviço. O que ocorre é que certos países criaram regulações para as hospedagens feitas via app, permitindo ou proibindo o uso.

Airbnb é confiável? Airbnb é fraude?

Airbnb cnpj

Como não há exatamente uma licença de funcionamento para empresas internacionais de locação de imóveis, resolvi verificar o registro do Airbnb Brasil.

Ele tem o CNPJ 14.546.674/0001-09, que está regular na Receita Federal. O endereço é o mesmo que consta no site.

A respeito de sua reputação, há diversas matérias na mídia sobre a inovação do serviço. Inclusive, uma matéria do Globo cita que, além dos jovens, idosos estão utilizando o app para fazer reservas e planejarem suas viagens.

Se a companhia se tratasse de uma fraude, certamente a mídia não faria reportagens deste tipo, e sim, matérias sobre direitos do consumidor. Este é um bom motivo para crer que Airbnb é confiável.

Tecnologia

A empresa pede que os usuários sempre façam os pagamentos e negociações dentro da interface do aplicativo. Isso porque podem haver membros mal intencionados, com o intuito de aplicar golpes, ao oferecem a negociação “por fora” do app.

Quando o cliente faz todo o processo de reserva e pagamento pelo Airbnb, ele está protegido.

Um dos motivos de certificar-se que serviços online não se tratam de armadilha é conferir se o software traz recursos de proteção, como o uso de criptografia. Esta tecnologia, usada por bancos e financeiras, impede o vazamento de informações pessoais.

É uma camada extra de proteção, que garante uma conexão segura. No site de acomodações, por exemplo, o uso de criptografia é comprovado pelo sinal de cadeado que indica a validação do certificado SSL do portal.

O sistema também tem um método de autenticação que emite alertas quando há acessos suspeitos. Se alguém tentar se logar na conta usando dispositivos diferentes, o titular recebe uma mensagem para ter ficar ciente de que sua conta pode estar sendo invadida.

Com isso, é feita a mudança de senha, para impedir o acesso indevido de terceiros.

Medidas de segurança

Airbnb tem conexão segura comprovada por certificado SSL

Há ainda outros quesitos que auxiliam a plataforma a manter-se livre de ameaças. Em todas as reservas, é feita uma avaliação de risco, para evitar golpes contra os anfitriões. A tecnologia analisa comportamentos dos usuários, principalmente atividades suspeitas.

Os membros que se cadastram passam por verificações de antecedentes. Os nomes são conferidos em listas de infrações e terrorismo, por exemplo.

Verificação de identidade no Airbnb

A plataforma permite que os perfis sejam vinculados ao Facebook ou que tenham dados importantes, como telefone, documento de identificação e email verificados. Isso ajuda a tornar a comunidade um ambiente mais seguro.

Antes de fazer qualquer reserva ou criar anúncios, os membros precisam ter pelo menos uma foto no perfil e um telefone confirmado.

Garantias aos anfitriões

Quem abre seu imóvel para hospedagem tem certas garantias, como reparos e substituições em caso de destruição ou dano. Todos os detalhes e condições estão presentes no contrato online.

Avaliações de anfitriões e hóspedes

O mecanismo da comunidade permite que haja um feedback aos anfitriões, de modo que os mais destacados se tornam Super Hosts. Eles são avaliados por todos os hóspedes, e, caso surja algum problema, a plataforma recebe as reclamações e dá tratamento.

Ou seja, apenas os melhores permanecem no sistema. Todos os comentários, sejam positivos ou negativos, podem ser conferidos no perfil do anfitrião.

Airbnb é seguro?

Imagem mostrando uma reportagem da revista Exame sobre o crescimento do Airbnb no Brasil

Estes são os vários motivos para saber que o Airbnb é confiável:

  • Mais de 5 milhões de anúncios em 191 países
  • Possui avaliação de risco em todas as reservas
  • Verifica os antecedentes dos usuários
  • Trabalha com prevenção de fraudes
  • Oferece meios de pagamento seguros
  • Tem procedimento de Garantia ao Anfitrião
  • Oferece reembolso e cancelamento, para algumas modalidades
  • Traz seguro de $1 milhão contra danos à propriedade
  • Possui atendimento ao cliente 24 horas
  • Marca reconhecida na mídia especializada

Como se cadastrar no Airbnb, passo a passo

  1. Acesse o site e clique em cadastrar-se
  2. Escolha uma das formas de registro: redes sociais ou e-mail
  3. Para cadastro por e-mail, informe nome, sobrenome, data de nascimento e crie uma senha
  4. Para registro  por redes sociais, é preciso estar logado na conta do Facebook ou Google
  5. Depois, será preciso adicionar uma foto ao perfil
  6. Confirme seu número de telefone
  7. Verifique o endereço de email
  8. Para se tornar um anfitrião, crie um anúncio de sua propriedade
  9. Para se hospedar, pesquise propriedades selecionando local e data da viagem

Promoções

Uma maneira de ganhar créditos de viagem para usar nas próximas hospedagens é indicar amigos. O programa de indicação do Airbnb recompensa não apenas quem convida conhecidos, mas também os novos membros.

Funciona da seguinte forma: apresente um amigo, por meio do email, redes sociais ou link direto.

Quando um convidado se cadastrar, ele receberá R$130 de desconto na primeira viagem, desde que ela seja de R$250 ou mais. Já quem indica recebe créditos de R$65, quando a primeira viagem do amigo for concluída.

A promoção também vale para a indicação de anfitriões que concluírem uma reserva com sucesso. O máximo que pode ser recebido em créditos é de $5000, ou equivalente em reais. com validade de 1 ano.

Vale lembrar que a empresa não tem nenhum programa de milhas ou algo do tipo.

Airbnb como funciona

tela de pesquisa do aplicativo airbnb

A plataforma funciona como um sistema de pesquisa, bem semelhante a outros sites de hospedagens. Para encontrar as propriedades disponíveis, o usuário deve inserir uma data e a região para onde deseja viajar.

Em seguida, são exibidos os resultados. Dá para inserir filtros:

  • quantidade de camas, quartos e banheiros
  • faixa de preço
  • quarto compartilhado, quarto inteiro ou espaço inteiro
  • serviços adicionais, como café da manhã e estacionamento
  • tipo de propriedade, como casa, pousada e apartamento
  • espaços para fumantes
  • imóveis com WiFi, ar condicionado, TV, berço, mesa de trabalho ou porteiro

Ao selecionar um anúncio para saber mais, o usuário confere uma galeria de fotos e uma descrição do espaço. É exibida uma foto do anunciante, sua avaliação, comodidades da propriedade, localização aproximada, regras de check-in e check-out, comentários de outros usuários e dados do preço.

É possível trocar mensagens com o anfitrião, para tirar dúvidas e confirmar se a hospedagem pode ser feita na data selecionada. Depois, há o pagamento que é feito no aplicativo Airbnb. É confiável, relaxe.

Quando houver a indicação de Reserva Instantânea, não é preciso esperar a aprovação manual do proprietário. Basta efetuar o pagamento.

Como usar o Airbnb

  1. Cadastre-se na plataforma
  2. Baixe o aplicativo para celular
  3. Insira uma data de viagem
  4. Adicione a região onde deseja se hospedar
  5. Use os filtros para encontrar resultados de acordo com sua necessidade
  6. Leia os anúncios e entre em contato com o anfitrião, para tirar dúvidas
  7. Faça a reserva e aguarde a confirmação do pedido
  8. Proceda com o pagamento no sistema

Viagens de trabalho

Certas acomodações são indicadas para quem pretende trabalhar enquanto viaja. Elas contam com um espaço para uso de notebook, além de internet.

Há ainda, na versão exclusiva do software, um painel para gerentes de empresas que precisam administrar reservas de funcionários, utilizando o Airbnb em vez de hotéis

Comunidade Airbnb

O sistema tem uma interface de troca de mensagens para os usuários conversarem entre si. Funciona como um recurso de tira dúvida, para anfitriões debaterem sobre assuntos em comum.

Também são promovidos encontros de anfitriões, que funcionam como workshops. Dentre os idiomas disponíveis, há como trocar mensagens com outros brasileiros, e anfitriões da mesma região.

Política de cancelamento

3 tipos de regras de cancelamento: a Flexível, Moderada e Rigorosa. Como sugerem seus nomes, cada uma delas abrange os cancelamentos de forma diferente.

Elas definem os prazos em que os cancelamentos podem ser feitos, assim como a possibilidade de reembolso, devolução de taxas e outros quesitos. Por se trataram de vários aspectos complexos, recomendamos a leitura diretamente no site de hospedagens.

Antecipe-se para evitar problemas

O Airbnb envolve um certo risco, ainda que mínimo, de sérios problemas acontecerem. Por isso, planejamento é a chave para minimizar a chance de imprevistos. É claro que há coisas com a quais é impossível lidar (pensando no pior cenário, a casa que você reservou tem um vazamento gigante).

Fosse em um hotel, você iria ser realocado de quarto. No Airbnb, isso é impossível, e a simples devolução do dinheiro pode não ajudar em muita coisa.

Para casos com solução, é sempre bom manter contato com o proprietário e o Airbnb e relatar todos os problemas que ocorrerem. Pode não melhorar a experiência da viagem, mas recuperar o dinheiro, nesse caso, ajuda a minimizar as perdas.

Aliás, a questão financeira também requer planejamento, embora seja uma plataforma confiável. Esteja atento às regras para devolução dos valores. Verifique se o tempo de compensação é o mesmo para pagamentos em cartão de crédito ou por uma conta TransferWise, por exemplo.

Como essas questões são bastante delicadas, por isso a importância de se antecipar. Escolher cuidadosamente a estadia com proprietários bem avaliados, conversar com eles e tirar todas as dúvidas para, quando pegar as chaves, apenas aproveitar a viagem.

Airbnb queixas comuns

tela com índice de reclamações do airbnb em portal de conciliações

Ao acessar um popular site de reclamações, percebi que praticamente todas as queixas são respondidas pela companhia de hospedagens. Porém, o tempo de resposta ainda é alto: em média, 22 dias.

É um período extenso, principalmente em questões mais urgentes. Havendo maior agilidade na resolução dos problemas, certamente o Airbnb Brasil teria uma nota melhor. Ao menos, dos clientes atendidos, mais da metade voltaria a usar a plataforma de alugueis.

Principais queixas e reclamações

Uma parcela dos membros se queixa de problemas de estorno, ou seja, devolução de dinheiro. O reembolso de cancelamento é cabível em apenas alguns casos, e pode não ser integral. É muito importante ler todos os termos e condições da locação, antes de finalizar uma reserva.

Outros, reclamam de reservas que são canceladas. A questão é que os anfitriões têm o direito de cancelarem as reservas, até um determinado período antes da data do check in.

Polêmicas do Airbnb

O Airbnb é confiável, mas é preciso incluir neste artigo alguns temas que repercutiram na mídia a respeito da empresa. Sendo ela tão vasta, com enorme número de clientes, seria impossível não haver controvérsias.

Assim como o Uber, que inovou a forma como as pessoas se locomovem, o Airbnb é um sistema moderno, diferente da forma tradicional de hospedagem. Com isso, gerou certa tensão no setor hoteleiro, já que “roubou” parte do público, da mesma forma que o Uber fez com os taxistas.

Sendo assim, o sistema de acomodações enfrenta alguns problemas de regulamentação em certas cidades. Há regiões em que ele é proibido, enquanto em outros lugares, seu uso é permitido.

Outra questão é a conduta dos clientes e anfitriões. Houve o caso de uma propriedade que tinha, indevidamente, câmeras instaladas, infringindo a privacidade dos usuários. Da mesma forma, há hóspedes que nem sempre cumprem as regras impostas pelos proprietários.

Para todos estes casos, a empresa busca a solução de conflitos, desde que a operação tenha sido feita por meio do aplicativo. Negociações finalizadas “por fora” não se enquadram na política da companhia.

7 dicas para não se incomodar com seu Airbnb

Evite transtornos ao fazer uma reserva com os seguintes cuidados listados a seguir.

1. Fique de olho nos comentários

Como em todo tipo de negócio online, os comentários normalmente traduzem a realidade do produto. É preciso saber filtrar os elogios exagerados e as críticas sem noção, mas a maioria dos hóspedes deixam impressões sinceras sobre sua hospedagem e já vi, em alguns casos de queixas, réplicas ponderadas dos donos dos imóveis justificando o porquê do ocorrido.
Há um clima amistoso e de mútua cooperação entre os usuários do Airbnb, que faz com que seus comentários tenham um grande valor na hora de ajudar a encontrar o local ideal para a sua estadia.
Prefira os ambientes com avaliação alta (mais de 4 estrelas) e que já tenham hospedado muitas pessoas.

Mas, caso você tenha se encantado por um quarto, apartamento ou casa com avaliação mais baixa ou recente na plataforma, ou seja, com poucas hospedagens, converse bem com o proprietário antes de tomar uma decisão da qual você poderá se arrepender depois.

2. Preste atenção ao preço final

Todo mundo ama uma barganha, mas é preciso prestar atenção às taxas que o dono do imóvel pode aplicar, além do preço da hospedagem.

Muitas vezes, taxas de serviço e limpeza mais altas que a média acabam fazendo com que o imóvel fique bem mais caro que o esperado.
Considere, também, como preço final, os custos com transporte até o local.

Às vezes, um imóvel dos sonhos fica em um lugar com poucos transportes públicos, táxis ou Uber acabam tornando cara uma experiência que deveria ser barata. Um bom aliado aos mapas do Airbnb é o Google Maps, que traz informações sobre o transporte público e fotos das redondezas.

3. Não deixe para a última hora

Se você vai para um evento turístico, como, por exemplo, o Festival da Cerveja, em Blumenau, procure fazer as reservas com pelo menos meio ano de antecedência, pois as melhores locações são reservadas muito antes do evento.

Assim, se você decidir procurar por uma estadia às vésperas, não vai encontrar nem quartos em hotéis, muito menos Airbnb.

4. Tire todas as suas dúvidas com o anfitrião

Ok, você encontrou o Airbnb dos seus sonhos, mas ainda tem uma pulga atrás da orelha, porque o preço está muito bom, por exemplo. A dica aqui é: não arrisque nada. Frustrar uma viagem que era para ser divertida por falta de informações é horrível.

Por isso, converse com o anfitrião e procure tirar todas as dúvidas sobre o imóvel que você está interessado.
Isso também ajuda a criar uma proximidade com o dono do imóvel, quebra o gelo e pode estabelecer uma relação de confiança.

5. Condições de cancelamento podem ser abusivas

Mesmo que a sua viagem esteja 100% confirmada, imprevistos acontecem. Se você alugou um quarto e não prestou atenção à condições de cancelamento, pode ter outra surpresa desagradável com multas ou não-devolução do dinheiro após um certo prazo.

Por isso, observe este importante, mas muitas vezes ignorado, detalhe antes de reservar seu imóvel pela plataforma. O Airbnb é confiável, mas nem todos que alugam imóveis pelo site são.

6. Marque um encontro com o anfitrião no dia da chegada

Como muitos proprietários do Airbnb não moram no imóvel ou sequer nas proximidades dele, o encontro para pegar as chaves e inspecionar o imóvel junto a eles pode ser uma dor de cabeça. Por isso, converse com ele ou ela antes de chegar ao destino e pegue alguma forma de contato (WhatsApp é o ideal).

Se possível, antes mesmo de viajar já marque local e hora para o encontro, e, se houver atrasos, comunique ao anfitrião. Esta é a parte mais delicada do Airbnb: pegar as chaves do imóvel (ou chegar na casa para ocupar um quarto quando o dono estiver no local).

7. Compare os preços do Airbnb com hotéis e pousadas

É claro que a tendência é que o Airbnb seja mais barato que um hotel. Mas com o crescimento deste tipo de serviço, os hotéis tiveram que se virar e sair de seus pedestais.

Assim, muitos têm ofertas excelentes em épocas de menor fluxo de turistas, e é interessante dar uma olhada nos hotéis próximos ao seu local preferido de estadia.
Outro aspecto que deve ser levado em consideração é se o hotel oferece café da manhã, lavanderia e outras facilidades. Em estadias mais longas, esse pode ser um diferencial importante. Será que o café da manhã do hotel não é mais prático e barato que ir ao mercado e preparar as refeições? Faça essa comparação!

Airbnb serviço de atendimento

No aplicativo Airbnb ou no site, quando o membro está logado, há uma área de Fale Conosco. Ela traz, primeiramente, perguntas frequentes com respostas, para as questões mais comuns.

O membro pode também entrar em contato direto, usando o serviço “Ligue para nós” ou mandar uma mensagem pelo app. No caso da mensagem, o tempo de resposta é de até 24 horas.

Para a ligação, há um número de DDD 21, do Rio de Janeiro, e outro 0800, que permite a ligação gratuita. São duas maneiras práticas de receber suporte. Porém, seria interessante haver também um chat ao vivo. Uma medida alternativa é usar o Facebook para mandar mensagens à equipe, pelo bate papo privado.

Airbnb App

"apresenta boa nota na loja de apps, porém, tem certos comentários negativos"

O sistema está disponível para celulares, seja Android ou iOS. A nota dos usuários no Google Play é alta, de 4,5. Boa parte se diz satisfeita com o serviço, porque é um app prático, fácil de usar e bem objetivo.

Alguns feedbacks pedem melhorias, por exemplo, na navegação e novas funcionalidades. Tais sugestões são úteis, porque ajudam a companhia a melhorar a qualidade. No iTunes, a nota é ainda maior: 4,8.

O aplicativo Airbnb não deixa nada a desejar da versão para computador. A pesquisa de propriedades é bem intuitiva e há vários filtros que podem ser aplicados. Não há lentidão no carregamento e tudo fica bem organizado. Todo o conteúdo se adapta perfeitamente às telas menores dos dispositivos móveis. A visualização de fotos funciona bem.

Quais são as taxas e comissões do Airbnb?

Parte da comissão do serviço está inclusa no preço das acomodações. Ela retira uma porcentagem do aluguel. Para o anfitrião, a taxa é de 3% por reserva.

Já para os hóspedes, além do valor do aluguel, podem ser cobradas taxas extras, como taxa de limpeza (1 vez por período), e taxa de serviço. Esta última, é a comissão da plataforma, paga pelo cliente, que vai até 20%. Portanto, concluímos que tanto o anfitrião quanto o membro pagam a comissão do Airbnb, sendo a maior parte para o cliente.

Para as experiências, os anfitriões pagam 20% de taxa, enquanto os turistas não são cobrados de tarifas extras.

Métodos de pagamento

Os métodos de pagamento variam de acordo com o país onde o membro está situado. Destaque para os cartões de crédito e boleto bancário. Em certos lugares, o Paypal é aceito.

A moeda padrão para o Brasil é o real, o que facilita bastante o processo de reservas. Isso porque os turistas costumam se preocupar com o câmbio e variação de moedas internacionais. Pagando em moeda nacional, é definido um preço fechado, com a conversão do dia.

Depois de selecionado o período de estadia e a acomodação, a plataforma exibe o preço final para a reserva. Este valor que será cobrado do cliente.

Booking.com ou Airbnb?

comparativo entre Booking x Airbnb

As duas marcas são bastante conhecidas pelos viajantes, e cada uma delas tem seus pontos positivos. O Booking é uma central de reservas mais voltada para vagas em hotéis, hostels, pousadas.

Porém, em certos destinos, ele também oferece estadia em apartamentos, casas de temporada, campings e até mesmo barcos. De toda forma, o foco acaba sendo a acomodação padrão da rede hoteleira.

Certamente, há um conforto maior de estar em um hotel e contar com refeições inclusas, serviço de quarto, lavanderia e outros benefícios. Porém, tal serviço costuma ser mais caro do que reservar um quarto em acomodação compartilhada, ou optar por alugar um imóvel inteiro.

Para escolher entre Booking.com ou Airbnb, é preciso levar em conta o perfil de viagem, o orçamento e a região desejada.

Em hostels, o Booking pode trazer preços baixos, mas o quarto é compartilhado com várias pessoas desconhecidas. Com valor semelhante, dá para alugar um quarto inteiro no Airbnb.

Em um ponto os dois métodos convergem. O Airbnb é confiável, da mesma forma que o Booking.

Prós e contras: Airbnb e Booking

É claro que depende do local, tipo e tempo de estadia, mas para cada detalhe as vantagens e problemas de Booking e Airbnb podem ter pesos diferentes. A tabela a seguir mostra altos e baixos dessas plataformas para ajudá-lo a decidir quando utilizar os serviços de uma ou de outra.

AirbnbBooking
Prós- Normalmente o preço é melhor.
- Possibilidade de se integrar à comunidade.
- Em aluguel de quartos, muitas vezes temos acesso à cozinha e lavanderia.
- Esforço mínimo após a reserva.
- Muitas vezes não é necessário pagar adiantado.
- Reserva antecipada possibilita grandes descontos.
Contras- O Airbnb tem um elemento de risco.
- É necessário ser um hóspede flexível em caso de aluguel de quartos.
- Algumas cidades estão impedindo aluguéis de curto prazo.
- Hotéis são muito frios e impessoais.
- A localização de hotéis mais baratos normalmente é ruim.
- O Booking é quase sempre mais caro que o Airbnb.

Airbnb vale a pena?

certificado-confiavel-aprovado

Sim, o sistema de hospedagens é bastante famoso em todo o mundo. É conhecido como “o Uber de viagens”, ideal para quem deseja alugar propriedades em vez de acomodações em hotéis. A flexibilidade é a maior vantagem de usar a plataforma. O Airbnb é confiável porque serve como um intermediário entre os hóspedes e os donos de imóveis, lidando com a parte financeira e a solução de conflitos.

Ele permite a busca de acomodações em muitas cidades, sejam grandes capitais ou regiões do interior. É possível alugar apenas um quarto ou toda a propriedade, seja ela mais simples ou de luxo.

A pesquisa é intuitiva e fácil de usar, em um app traduzido para o português, que aceita pagamentos em várias moedas, por cartão de crédito, inclusive o real brasileiro. Para quem deseja economizar em viagens, recomendo o Airbnb Brasil!

Perguntas frequentes

O Airbnb é a maior plataforma de aluguel de casas, apartamentos, quartos (até barcos) do mundo. A empresa utiliza um sistema que chama de colaborativo, pois quem oferece os imóveis para alugar são os proprietários, o que forma uma comunidade forte e unida.
Com o sucesso do Airbnb, a própria plataforma começou a sublocar imóveis em locais com grande fluxo de turistas, e algumas cidades, como Berlim e Lisboa, acabaram proibindo aluguéis de curto prazo.
Em 2019, o Airbnb tinha 6 milhões de anúncios em mais de 100 mil cidades do globo, e o hóspede número 500 milhões foi anunciado em março daquele ano.

Pelo site ou aplicativo, o usuário escolhe uma estadia na cidade para a qual deseja viajar. Como as propriedades são particulares, a variação em termos de localização, preços, decoração, tamanho e estrutura variam muito, o que significa que você tem grande possibilidade de encontrar o imóvel que deseja, não importando o seu perfil.
Depois de escolher local e datas, deve-se fazer a reserva com o proprietário, que pode ou não aceitá-la.
No Airbnb, comunicação é tudo. Ficar em contato com os proprietários ajuda bastante, principalmente no momento mais delicado de toda a operação, que é pegar as chaves do local.

Inicialmente, a única forma de pagamento era à vista. Mas com o crescimento do negócio, começaram a crescer também as possibilidades de parcelamento pelo cartão. Primeiro foram três parcelas, mas a partir de 2017 esse número subiu para 12.
É bom lembrar que, para parcelamentos além de 2x há incidência de juros. A empresa informa que, em caso de cancelamento dentro das regras, o dinheiro dos juros também será devolvido.

No Brasil, apenas é possível pagar pelas reservas com cartão de crédito das bandeiras Mastercard, Visa, Amex e Discover. Em outros países, métodos como PayPal e Alipay também são aceitos.


Avaliações dos usuários

Comentários

Avatar

5 de setembro de 2020 um 20:19

Muito confuso ao anfitrião, você procurar mensagem que recebeu de alguém é triste, é caminho de rato para achar, não basta clicar em mensagem.
O site foi feito para o criador usar, esqueceu que um leigo vai usar.

Responder

Avatar

Silvia 16 de janeiro de 2020 um 2:51

Não é uma empresa confiavel. Os anúncios das propriedades são enganosos… tive problemas com um quarto alugado numa casa em péssimas condições de limpeza… eles não devolvem o dinheiro. Não estão nem ai para o cliente. Nunca mais caio nessa!

Responder

Avatar

Cezar Figueiredo 5 de julho de 2019 um 20:16

A política de cancelamento de reservas do AIRBNB pelo hóspede em temporada longa (30 dias ou mais) cobra ‘multa’ equivalente a trinta diárias. Entendo que este critério é abusivo pois se uma reserva for de 40 dias, vai pagar 30 dias de multa. A legislação brasileira considera isto abusivo. A prática de mercado é algo em torno de 10-15% do valor do sinal de negócio.

Responder

Você tem alguma sugestão ou dúvida sobre o artigo? Compartilhe conosco!

Seu e-mail não será divulgado ao público, apenas seu nome. É necessário preencher todos os campos.

  • Postagens com linguagem inadequada não serão publicadas.
  • Não representamos as marcas analisadas neste site, este espaço tem como finalidade a discussão de tópicos diversos, sem o objetivo de servir como um suporte ao consumidor.
  • Informações de compras ou transações, como código de operação ou qualquer dado que identifique o usuário, não são permitidas.